sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Eu nunca fui embora de verdade


Mas que peça a vida nos pregou, ein? E que susto! Achei que nunca mais me sentiria envolvida no abraço dele outra vez, que não sentiria teus dedos entrelaçados nos meus... 
A minha mão é tão pequena que se encaixa direitinho com a dele tão grande e macia, ao contrário da minha que costuma ser tão áspera. Eu tive tanto medo de ver ele saindo da minha vida aos poucos, escapando entre os meus dedos, que ouvia os soluços do meu choro intercalando-se com as preces que fiz noites a fio durante toda aquela tempestade. Há um mês eu havia saído de sua casa com a cabeça fervendo, chorava feito criança perdida da mãe, dava até dó. Logo eu, que não gosto de chorar na frente de ninguém, pois nunca quis me mostrar vulneravelmente fraca. Mas ele sempre dizia: "Eu não ligo se você chorar na minha frente, você pode fazer isso, eu sempre vou estar aqui". Afinal, ele sempre esteve, até quando não estava, e mesmo que eu quisesse, eu nunca fui embora de verdade. E ele era excessão, eu me sentia segura. Ele conquistou a minha confiança, coisa que ninguém havia feito antes. Ninguém lutou por isso, não fizeram questão, foram embora na minha primeira renúncia. Mas ele ficou, eu que errei ao ir embora. Mesmo de cabeça quente, eu fui embora, eu quis dramatizar. E repito: apesar de, eu nunca fui embora de verdade. 

Ele ficou e eu quis voltar, mas primeiro tive que perceber pelas circunstâncias da vida o quanto eu queria tê-lo mais uma vez tocando a minha pele, curando a minha carência e suprindo as minhas vontades, olhando para mim como se eu fosse a única da face da Terra. Eu fui embora da casa dele, mas não havia ido embora da sua vida, muito menos do seu coração, e isso era mais do que evidente. Até quem me vê por aí sabe que só ele faz eu me sentir verdadeiramente completa. A questão não era sobre o tempo que tínhamos ficado distantes ou o porquê. E pra dizer a verdade, nem quando eu queria estar distante, isolar, esquecer, isso acontecia. Não consegui me manter afastada. Aí eu percebi que era mesmo verdade aquela história de que quando se ama a razão se torna insignificante. Eu tinha que admitir que eu não me pertencia mais e que as coisas não dependiam só do meu querer, mas sim do que eu também precisava. E eu precisava dele, do jeito que só ele sabe ser. Do jeito que ele só é quando está comigo. Eu quis ser cabeça dura e acreditar que não acreditava mais. Mas, de que isso vale quando o coração é tão mole que derreteu só de ver aquele sorriso de novo sorrindo pra mim, por minha causa? A verdade é que eu nunca deixei de acreditar, embora a minha cabeça quisesse manter distância, o coração queria estar perto cada vez mais. 

Todos diziam que nós éramos perfeitos um para o outro, mas eu quis deixar nas mãos de Deus, se fôssemos para ser, que o amor prevalecesse. Ao me ver ali, sentada ao seu lado num encontro que tanto esperei depois de tudo o que passou, vendo ele experimentar a bebida que eu havia pedido e que, por sinal, ele detesta - café com leite, ainda por cima gelado - minha vontade foi de pular em cima dele e beijá-lo consecultivamente na frente de todos e gritar o quanto eu sou louca por ele. O tempo havia estimulado a vontade que eu tinha dele, me senti esfomeada do amor dele. Voltei para sua casa, entrei de fininho em seu quarto e observei seu sono, imaginei se estava sonhando comigo. Seu rosto tão singelo, sereno, me fazia ter vontade de estar ali para sempre, só assistindo ele dormir, ouvindo o leve som da sua respiração. Ele fica ainda mais lindo enquanto dorme ou quando acorda, com aquela carinha amassada e o cabelo todo bagunçado, achou que eu não iria cumprir a minha promessa de estar lá cedinho. Sinto que me torno uma pessoa melhor a cada dia, por causa dele. Ele faz eu ser assim. Não dá para negar, o que temos vai além de tudo o que eu posso imaginar, o destino havia nos unido uma vez e nos reuniu novamente para nos mostrar que fomos feitos pra ser, eu e ele, assim, com todas as nossas diferenças, nos completamos de qualquer forma e no final das contas o que realmente importa é o que temos. E temos um ao outro, enquanto esse amor arder dentro da gente.

3 comentários:

  1. Lindo, lindo, lindo. Gosto da maneira como apresenta essa verdade do amor. No fundo ninguém o deixa, pelo menos num todo não. É complicado.

    Texto profundo, verdadeiro e único. Gostei bastante.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Existe melhor sentimento que saber que você tem ao seu lado alguém pra vida toda? Como você disse, não importa quantos reencontros são necessários, o que é para ser, sempre será. =]

    Lindo texto!

    ResponderExcluir

"Dê atenção ao que tem sintonia com você. E toque sua vida, sem agredir."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...